Páginas

8 de abr de 2011

A Glória Interna de Deus – Jonathan Edwards


Toda a glória interna de Deus é sintetizada no seu entendimento, na sua virtude e na sua felicidade


Quanto à glória interna de Deus, esta se encontra no seu entendimento ou vontade. A glória ou plenitude do seu entendimento é o seu conhecimento. A glória interna e a plenitude de Deus, localizadas especificamente na sua vontade, é sua santidade e felicidade.

A totalidade da bondade interna de Deus ou a sua glória se encontra nestas coisas, a saber, no seu conhecimento infinito, na sua virtude ou santidade infinita e na sua alegria e felicidade infinitas. Por certo, Deus possui inúmeros atributos, de acordo com a nossa concepção destes, mas todos eles podem ser reduzidos aos mencionados, ou ao seu grau, circunstâncias e relações.

Não temos outra concepção do poder de Deus senão aquela referente ao grau dessas coisas, com certa relação entre elas, a fim de produzir determinados resultados. A infinidade de Deus não é, propriamente, um tipo distinto de bem, mas apenas expressa o grau de bem que há nele. Do mesmo modo, a eternidade de Deus não é um bem distinto, mas sim a duração do bem.

Sua imutabilidade é ainda o mesmo bem, com uma negação de mudança. Portanto, conforme afirmei, plenitude do Ser Divino é a plenitude do seu entendimento, que consiste no seu conhecimento, e também a plenitude da sua vontade, que consiste na sua virtude e na sua felicidade.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Jonathan Edwards | by ©2010