Páginas

16 de mar de 2010

Deleite-se no Senhor!! - Jonathan Edwards


Se a glória de Deus é infinitamente digna, deleitar-se nela e louvá-la é algo excelente

 A nosso ver, trata-se de um fato inquestionável que seria possível haver alguma existência futura digna de ser desejada e buscada por Deus e merecedora de ser feita o seu fim, caso não houvesse qualquer existência futura preciosa e digna de ser concretizada. Se, quando o mundo ainda não existia, já havia alguma coisa futura possível, apropriada e preciosa em si mesma, creio que tal coisa era o conhecimento da glória de Deus e a estima e o amor por ela.

A vontade e o entendimento são os tipos mais elevados de existência criados e, a fim de serem preciosos, devem ser estimados em seu exercício. Porém, o tipo mais elevado e excelente de exercício dos mesmos encontra-se no conhecimento verdadeiro e no exercício da vontade. E, por certo, o conhecimento verdadeiro e a vontade mais excelentes que podem existir na criatura são o conhecimento de Deus e o amor por ele.

O conhecimento verdadeiro de Deus mais excelente é o conhecimento da sua glória ou excelência moral, e o exercício mais excelente da vontade é a estima, o amor e o deleite na glória de Deus. Se há alguma existência criada digna, em si mesma, de existir, ou se qualquer coisa futura é digna de vir a ser, é essa comunicação da plenitude divina, a emanação e a expressão da glória divina. Porém, se nunca houve coisa futura digna de existir, nada jamais foi digno de ser intentado por Deus na criação do mundo. E, se nada foi digno da intenção de Deus na criação, nada foi digno de ser o fim pretendido por Deus na criação.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Jonathan Edwards | by ©2010